Cases de marketing de conteúdo antes da internet

(Nota 5) 3 voto(s)

Já é fato que marketing de conteúdo tem sido muitíssimo falado e valorizado nos tempos atuais.

Vídeos no YouTube, páginas em redes sociais, webinários e blog posts são ótimas alternativas e capazes de contar grandes resultados. Mas você sabia que o marketing de conteúdo é usado com sucesso há muito tempo atrás de a internet ser algo presente na nossa vida?

Acompanhe a leitura dos exemplos de cases mais antigos que preparei para você:

Michelin

Essa é, talvez, uma das histórias mais conhecidas pelos profissionais de marketing. A marca de pneus precisava aumentar suas vendas e assim obter mais lucro. Mas para isso acontecer, as pessoas tinham que comprar pneus novos, procede?

Pois em 1900, a Michelin lançou e começou a distribuir de forma gratuita os Guias Michelin. Nestes guias constavam dicas de pontos turísticos e restaurantes, o que por sua vez, motivava as pessoas a viajarem e irem conhecer.  Com o incentivo, as pessoas acabavam andando mais de carro e, então, trocando seus pneus com uma frequência maior.

O conteúdo da Michelin se manteve, pois até os dias atuais os guias são publicados.

 

Jell-O

A Jell-O é uma fábrica americana de gelatinas e é muito famosa nos EUA. Pelas idas de 1904, seu proprietário, já cansado de acumular dívidas, resolveu tomar a última tentativa antes de vender os direitos autorais da empresa. Distribuiu gratuitamente alguns livros de receitas, que possuíam como seu ingrediente principal, a gelatina.

Por volta de 1906 as vendas já haviam saltado para cerca de 1 milhão de dólares. É mole? (perdão pelo trocadilho infame).

 

Shell

Lá pelas idas do ano de 1988 a Shell começou a criar o programa de relacionamento Clube Irmão Caminhoneiro Shell. Que veio com a criação de muitas histórias, dicas da dos motoristas, vivências e orientações sobre as idas da profissão, a marca conseguiu atrair um enorme público.

Nos dias de hoje, o Clube da Shell continua crescendo e também evoluiu para a presença digital. Agora ela possui uma página social e aplicativo móvel.

 

Lego

Por volta de 1987, a Lego criou a revista Brick Kicks, que veio com informações, dicas de construções e histórias infantis em quadrinhos. Com o objetivo de educar as crianças e adolescentes por meio da sua missão e slogan “inspirar e desenvolver os construtores de amanhã”, que conseguiu chamar a atenção para seu produto.

A estratégia de conteúdo da Lego não ficou somente por aí. Hoje a empresa possui um canal no YouTube com milhares de fãs espalhados pelo mundo. Além, claro, de jogos de video game e outras estratégias que a marca continua lançando.

 

E aí, está vendo? Com estratégias certas e conteúdos relevantes, são vários os cases de sucesso ao longo desses anos todos, mesmo sem ser somente o tal marketing de conteúdo pela internet. Você percebeu o que fizeram? Entende o benefício de criar conteúdo?

Dessa forma, o marketing de conteúdo vem há bastante tempo conseguindo promover excelentes resultados e está agregando muito valor não só às marcas, mas também aos clientes. A tendência, como sabemos, é que não acabe, mas apenas se transforme para acompanhar a evolução da tecnologia – tão presente em nossos dias.

Juliano é fundador da Santa Agência, empresa focada em negócios digitais para empresas. Também é fundador do Meu Redator, startup que conta com aproximadamente 6.000 redatores, incluindo professores especialistas, mestres e doutores, criando conteúdo de qualidade para empresas.

Deixe seu comentário:

Seu endereço de e-mail não será divulgado.

Site Footer

Sliding Sidebar

Juliano Franco Duarte – Consultor de marketing digital

Juliano Franco Duarte – Consultor de marketing digital

Juliano é fundador da Santa Agência, empresa focada em negócios digitais para empresas. Também é fundador do Meu Redator, startup que conta com aproximadamente 6.000 redatores, incluindo professores especialistas, mestres e doutores, criando conteúdo de qualidade para empresas.

Redes sociais